“Ser Coach”, Missão ou Formação?

Olá amigos,

Hoje vou compartilhar com vocês um pouco da minha história e minhas crenças sobre “Ser Coach”, pois fazer um curso de formação em Coaching é possível para muitos, mas “Ser Coach”, é para poucos.

Desde criança eu queria trabalhar com gente, sempre adorei pessoas e mais ainda de saber porque elas pensam como pensam, agem como agem, ficam felizes ou tristes, possuem desejos e fazem coisas para realiza-los ou apenas esperam que uma espécie de “mágica”  ou milagre lhes proporcionem o que querem.

Calma …  não vou contar a história da minha vida inteira, apenas uma introdução que dará sentido ao que virá a seguir.

Ouvir as histórias das pessoas sempre foi um prazer e procurava ouvir além daquilo que diziam com a voz. Queria conhecer suas experiências, crenças, pensamentos e sentimentos, sempre respeitando suas escolhas.

Decidi estudar psicologia!

Me especializei em psicologia organizacional, pois o mundo corporativo parecia ser repleto de idiossincrasias, jogos políticos e exigências comportamentais, terreno fértil para quem gosta de desafios e se interessa pela dinâmica do comportamento humano.

Tenho orgulho da carreira que trilhei e hoje sou uma pessoa realizada por ter sido capaz de “Ser Coach”.

O que há de especial nisso?

Você sabe que não somos a nossa profissão, não somos nosso cargo corporativo e dizer que sou coach significa muito para mim, pois representa uma forma de olhar o mundo, de dar significado para as pessoas e de fazer minhas escolhas na vida.

Eu sou apaixonada por gente e suas possibilidades, tantas e nem sempre conhecidas. Acredito no potencial que existe em cada um de nós!

Por isso, busco continuamente pelo meu próprio desenvolvimento, isso me ajuda a manter minha integridade (integração de todas as partes que somadas me revelam) estabelecendo conexões produtivas e poderosas com meus clientes.

“Ser Coach”, é uma missão de vida, pois foi dessa forma que escolhi oferecer a melhor parte de mim para a sociedade e, aqueles com quem trabalho me presenteiam confiando em mim para apoia-los na extração do seu máximo potencial e alcance do “pódio pessoal” ( resultados desejados com o máximo de felicidade).

Coaching é um ato genuíno de amor!

“Ser Coach” é ser capaz de doar-se e celebrar cada pódio que o outro conquistar!

Carlla Zanna – Coach por paixão

Liderança e o papel dos Líderes

Esse pequeno texto extraído do Livro On dialogue serve para fazer uma boa reflexão sobre o que de fato é Liderança e o papel dos Líderes
“De tempos em tempos, a tribo reunia-se em círculo. Simplesmente conversavam e conversavam, aparentemente sem propósito algum. Não tomavam decisões. Não havia um líder formal. Todos podiam participar, todos respeitavam a participação dos outros. Podia haver homens sábios ou mulheres sábias, os quais eram consultados a cada vez e a quem se escutava mais – os anciãos – mas todos podiam falar. A reunião continuava, até que finalmente todos faziam um silêncio para refletir e, se não houvesse mais opiniões, perguntas e idéias adicionais, o grupo se dispersava. Depois daquilo, todos sabiam o que fazer, porque havia um entendimento coletivo sobre quais os problemas, suas causas, possíveis conseqüências, desdobramentos e soluções alternativas. Só então eram reunidos grupos menores e só então as pessoas faziam alguma coisa ou resolviam os problemas, mas jamais sem entender. Em algumas tribos, quando os problemas eram complexos, eram várias dessas sessões e era preciso pensar nas conseqüências do que ir-se-ia fazer até três gerações depois daquela representada pelas atuais crianças da tribo. Isso significava, muitas vezes, que os anciãos e anciãs tinham de pensar nas conseqüências de seus atos até seis ou sete gerações depois da sua.”
On dialogue, David Bohm

Deixe seu comentário, sua reflexão, seu insight!!

Obrigada!